quinta-feira, 2 de junho de 2016

A Perda

Fazia um tempo que não sentia a perda, e hoje senti pelo coração de minha irmã. Nos soluços do choro dela eu lembrei a dor da perda.

Como é difícil perder alguém, um amor, às vezes até algo que conquistamos, como um trabalho. Mas o pior é um amor. É como um buraco que se abre em nossos corações e dói. As lágrimas correm sem controle e os soluços parecem piorar. Demora um pouco, mas eventualmente o buraco se fecha e esquecemos a dor.

Mas acredito que o mais importante da dor é o que vivemos antes dela, os momentos de alegria e de amor. Só dói porque um dia nós amamos. E se amamos significa que a vida ainda tem um sentido e que esse amor (que foi um presente de Deus), não foi controlado, mas dado gratuitamente e em abundância.

Se a dor vem sempre porque amamos demais, eu a abraço. O amor é algo que nos transforma, consegue nos deixar alegres, bobos e satisfeitos. Porque a única coisa que nos satisfaz na vida é o amor. Não dinheiro, não coisas, não trabalhos, não status, é o amor.

Queria que Deus me desse habilidade de amar mais, de transbordar amor. Isso que eu peço todos os dias.

0 comentários:

Postar um comentário

 
;